O Mundo da Vela, notícias de testes de Novas Barcos, Veleiros, Lanchas, os barcos mais incríveis, Super Lançamentos, Videos das novidades do Mundo Náutico

Entre em Contato!!

terça-feira, maio 26, 2015

Volvo Ocean Race - Dongfeng já ganhou

Me desculpem se estou repetitivo quanto a minha opinião 
sobre os vídeos que as equipes fazem, hoje em dia ninguém 
tem mais saco de ler aquelas matérias enormes sobre um 
determinado assunto, mais análise vetorial com fatores
extrapolativos do infinito imaginários do cão, ou seja
se vai para tantos lugares para imediatamente se chegar
a lugar nenhum, infinitamente melhor ver e tirar as suas
próprias conclusões, por isso falo que o Team Dongfeng
ganhou, não a VOR, mas o prêmio de melhor equipe pela
 qualidade dos seus vídeos,
eles conseguiram extrair e mostrar para o público por
mais leigo que seja, o que é velejar e eu trago essas
duas pérolas dessa perna, esses merecem o selo, sensacional!!
Observem os detalhes...Vejam o som...
Aproveitem!!


A pergunta é: Você pode dormir nisto? Eu respondo, dormir não, desmaiar!


Coloca emoção na ponta da chuteira, rapaz!

Recordes e Drones - Tudo a ver...

É o seguinte a turma do Hidroptere voltou e com uma
sede que vem desde ontem, é claro que eles querem também
surfar na quantidade de patrocínio dando bobeira nos EUA
e na EUROPA, agora é chique patrocinar barcos para provar
que as empresas são ecologicamente corretas, acreditam em
esporte e aventura, prestigiam os atletas radicais e esse
monte de coisas inventada por publicitários e marqueteiros
de plantão. Todo mundo sabe que lá também funciona a
máxima que se você investir em esportes vai ter um desconto
no imposto de renda, como é aqui, só que lá funciona pois são 
governados por pessoas sérias, os burros e ignorantes não votam!
Sendo assim eles já abocanharam um ótimo patrocínio americano,
 também uma rebarba dos Ingleses e agora vão com a faca
entre os dentes pra cima do recorde de Los Angeles para
o Havai que é da Turma de Olivier de Kersauson no Geronimo 
em 2005, quer dizer, tomar do Franceses o que foi sempre dos
Americanos, simplesmente excelente, pois esse super catamarã
voa antes que os outros começassem a voar e por isso dominam
como poucos essa técnica, porém fazer isso durante 4 dias direto,
Vamos ver, outro recordista que já abordamos aqui é Tio Soldini
e seu exuberante Maseratti, a pegada dele é bem mais longa,
são 26 dias, mas assistir aos seus vídeos em qualidade 240p
é de engasgar com farofa, pelo amor de Deus, tudo bem que
mandar dados do meio do mar por Imarsat é tão caro quanto
pegar e manter mulher bonita, mas esperar que bombe, que 
faça fãs, vaffanculo!!! Já mandei e-mail para Maseratti
reclamando, mas nada! O vídeo é legal, mas a qualidade...

Catso!


Lindo!

Macif e o novo Brinquedo dos Franceses

Nós falamos muito dele e estamos acompanhando, vai 
ser um trimarã voador de 100 pés e com certeza vai 
quebrar todos os recordes que os outros tentaram e
não conseguiram, dizem que em agosto estará em
águas Francesas, simplesmente uma "Béstia".
Vejam após o fim do vídeo as especificações do
menino!! Sensacional!


Volvo Ocean Race - Milhas finais para madrugada quente

A Volvo Ocean Race chega as milhas finais da sua 
sétima perna, ao que tudo indica os vitoriosos sairão do
bloco que domina essa etapa, sendo que o Team Brunel
está liderando com o Mapfre em segundo e Team
Dongfeng em terceiro babando feito cão raivoso, essa
etapa vai ser determinante para saber as chances das outras
equipes com relação a tirar o posto de vencedor do Team
Abu Dhabi, falando deles os problemas surgiram logo na
saída de Newport, com dois tripulantes em frangalhos que 
praticamente serviam apenas pra dormir, fazer peso,
assim as malditas manobras necessárias na saída ficaram
em 2ª plano e as milhas que foram perdidas não houveram
condições de recupera-las. Está sendo uma regata muito
competitiva, talvez a perna com mais briga entre as equipes,
como todos "aprenderam" a velejar essa máquina VOR65,
as competitividade atingiu um nível nunca visto em todas
as outras edições, apenas as meninas do Team SCA que 
não decolam, muitas são as teorias, eu só tenho uma,
infelizmente o nível delas é muito inferior ao dos homens
no sentido de quantidade de regatas de longa distância
que os homens participam e que elas participam.
Claro que tem outros detalhes que não ajudam,
poderia ser bem melhor...rs
O que temos para hoje nos vídeos você vê abaixo,
se não dormirmos vamos disponibilizar a chegada,
por volta das 4hs.


Se não se segurar vai cair!




Dificuldades

Americanos e seu patriotismo invejável


O Barulho dentro do barco é assustador...

quinta-feira, maio 21, 2015

Safran - A primeira velejada a gente nunca esquece

A Equipe Safran fez um dos Open 60 que mais promete nas 
próximas regatas de longo percurso, a estreia será na Transat
Jacques Vabre, que terá o porto final na fantástica Itajaí.
Esse barco tem algumas novidades que ainda estão na
surdina, pois na verdade o que eles querem é a Vendeé
Globe de 2016, mas vendo o vídeo tem alguns detalhes
que não passam desapercebidos, a retranca e a Bolina
verde cheguei, esses detalhes são mínimos mas nos 
remetem ao futuro, totalmente!


Foto da Quinta - Simplesmente S/Y Escapade Dubois

E abaixo as fotos que separamos para você babar!
















Greenpeace - Documentário do Rainbow Warrior

e abaixo o documentário do ocorrido.
O Vídeo está em inglês, mas ative a
Tradução que está excelente. Esse vídeo
mostra um tremendo desserviço da 
Marinha Francesa, vale a pena assistir
se você estiver tranquilo!
Lá vem você de novo dizendo que isso não 
tem nada ver com isto, mas tem sim...

TP52 - Ao vivo em Virtual

Eles nos prometeram regatas ao vivo e entregaram isso!
Enfim, para curiosidade é legal!







Aqui os melhores momentos da 2º regata, o Team Phoenix de Eduardo Souza Ramos não está participando, pois ele correu a Taça Comodoro no Rio e não deu tempo.

Volvo Ocean Race - Sem lenço e sem vento

A Volvo entra em um momento um pouco menos interessante
do que as primeiras pernas, agora sabemos que apenas 2 equipes
estão lutando pela competição em si, Abu Dhabi e Dongfeng são
efetivamente quem tem chances de ganhar, AD com 6 pontos a 
mais quer nessa perna ampliar a vantagem a qualquer custo, pois
as pernas curtas da Europa são mais uma loteria do que competição,
lá as chances de recuperação são menores em virtude da pequena
quantidade de milhas de cada perna. Agora quem lidera a flotilha
é o Team Mapfre lidera por um cisco e atrás vem Team Brunel e
Abu Dhabi, mas é tudo muito ilusório, pois as equipes não aguentam
mais olhar do lado e ver seus concorrentes babando atrás, as vezes
sorrindo na frente, é um grupo muito compacto, somente as 
lindas (ironia) meninas do Team SCA que estão a 7 milhas do líder.
Talvez a regata comece a apertar somente depois de amanhã
quando existe a possibilidade de uma forte depressão que
vai atingir o Atlântico norte e as emoções podem voltar
a competição, esses barcos conseguem ser diferentes nos
ventos forte, pois nesse sistema de ventos muitos fatores
alteram a performance dos barcos, seja o braço do timoneiro,
as velas escolhidas, arriscar mais a integridade do barco,
regulagem e coragem de "pisar fundo".
Abaixo você vê com imagens o que nós despejamos
em palavras, tortas, confusas e boas, as vezes! 
Ah! outra coisa que aconteceu foi uma batida em pleno
oceano dos barcos da Alvimedica e Abu Dhabi, louco, 
abaixo o vídeo.





Pense em um medo...


Team Dongfeng correndo atrás



A Corrida dentro da corrida


360 motivos para o Team SCA não ganhar...

sexta-feira, maio 15, 2015

Tem certeza que você não vai ver tudo isso? errata

Volvo Ocean Race
Realmente teremos um fim de semana sensacional, com 
a largada da VOR, amanha as 14hs, com certeza vamos
colocar o link, agora só estou postando um vídeo com a 
imagens que marcaram até agora as pernas percorridas,
imagens feitas pelos homens de mídia do barco, incríveis,
molhadas e sensacionais. No Domingo a Largada, rumo
a Europa, as 14 horas também.





SPINDRIFT
 

Quando esse super trimarã foi adquirido pela família
Bertarelli, poucos achavam que eles iriam tentar
quebrar o Troféu Julio Verne, um dos últimos títulos
conquistado por essa embarcação incrível, pois não é que
eles vão tentar isso, eles mudaram muitas coisas no barco,
só o novo mastro é 25% mais leve, pesando 500 quilos custou 160 mil 
dólares, mas talvez eles não saibam, o vento vem de graça
e quando quer...Sinceramente, NÃO CONSEGUEM!!!

Erramos, foi colocado que o mastro pesava 500
quilos a menos e na verdade ele pesa 500 quilos.
Nosso amigo Guilherme da Cunha nos avisou!
Obrigado Guilherme e desculpas, talvez teremos
que fazer alguns cortes...rs




 TP 52 Super Series

Até que enfim vai começar a Super Série dos
fantásticos TP 52, o Tio Edu vai estar com o
seu Quaquentésimo Phoenix, as regatas são
sempre incríveis e eles prometeram que teremos
stream alive, seria fantástico poder ver algumas
dessas regatas ao vivo, eu não sei se vai funcionar
no nosso continente, mas esperamos esperançosos 
e torcendo muito para que o Brasil faça bonito na
Vela mais uma vez, já que no futebol até para time
do Paraguai perdemos....Abaixo o Teaser da parada.
Começa dia 19, na quarta feira!!



Chico Anísio fazendo uma piada sobre velejadores!
Maravilha!!




Morre B.B. King


O blues perde seu rei


Hoje o vídeo vem antes da notícia para você apertar play e ouvir a música enquanto lê a ótima matéria do Estadão sobre o assunto!


15 Maio 2015 | 06h 42
Aos 89 anos, B.B King morre em Las Vegas; músico inspirou grandes nomes como Eric Clapton e Steve Ray Vaughan

Lenda do blues, B.B. King morreu na madrugada desta sexta-feira aos 89 anos, em Las Vegas, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada pelo advogado do artista. O músico, que inspirou gerações de guitarristas, de Eric Clapton a Stevie Ray Vaughan, foi hospitalizado em abril por alguns dias por causa de uma desidratação. Ele tinha diabetes tipo 2 e, neste mês, recebia cuidados médicos em casa, segundo informou em uma publicação em uma rede social.



Uma noite de inverno definiu quem era BB King. Foi no Arkansas, em 1949, quando ele tocava músicas de Pee Wee Crayton para animar o baile. Era então um garoto de 24 anos com sua guitarra Gibson L-30 que havia acabado de comprar e turbinar com um captador a mais. Estava feliz e realizado mesmo na noite fria, aquecida pelos rodopios dos casais que um dia chamariam aquilo de rock and roll e pelo querosene que queimava dentro de um latão de lixo colocado no canto do salão. As vozes então ficaram mais altas do que os solos e dois rapazes se agarraram aos socos. Saíram rolando pelo salão, derrubaram o latão e só pararam quando as chamas se alastraram pela casa. King, seus músicos e todos os dançarinos saíram quase juntos pela única porta do bar. Mas Lucille, não.

Lenda do blues morreu na madrugada desta sexta-feira, 15, em Los Angeles
Lenda do blues morreu na madrugada desta sexta-feira, 15, em Los Angeles

O fim de Lucille, escreveu BB King em seu livro de memórias batizado Corpo e Alma do Blues, lançado em 1996, seria seu fim também. Desnorteado, ele livrou-se dos amigos que tentavam contê-lo e correu pelas chamas para buscá-la. As vigas da casa já caíam quando ele a avistou. E assim descreveria o episódio, quase 50 anos depois: “Salto a viga no momento em que a parede desmorona atrás de mim... Abaixo a cabeça, abraço a guitarra e parto como um raio para fora. A noite é uma visão maravilhosa. Minhas pernas estão chamuscadas, mas minha guitarra está bem.” A história se tornou um clássico e Lucille, o nome da mulher pela qual os dois rapazes se engalfinharam naquele bar, ficou para sempre. “Com a possível exceção do sexo de verdade com uma mulher de verdade, nada me traz tanta paz de espírito quanto Lucille”, diria depois.

BB King foi o último herói de sua geração na estrada e sua despedida começa a apagar uma era. Dos bluesmen em atividade, destes que salvam guitarras de incêndios, só sobrou Buddy Guy, hoje com 78 anos. Desde o resgate de Lucille, ele não mais saiu da estrada por uma questão de sobrevivência. Quando lhe perguntaram se não acreditava que o fim da estrada estaria próximo, esta foi sua resposta. “Quero ser melhor, muito melhor do que sou hoje. Não se está morto até morrer. E eu serei um garoto até o dia de minha morte.”




Seu projeto de vida parecia ser morrer sobre um palco. Aos 85 anos, BB fez sua última aparição no Brasil, com alguns shows, depois de ter anunciado por duas ou três vezes que deixaria de fazer turnês pelo mundo. Era triste e visível perceber o tempo fazendo sua cobrança sem lhe dar nenhum desconto. BB falava por tempo demais e chegou a tocar duas músicas por duas vezes, fazendo com que seus próprios músicos se entreolhassem constrangidos. Mais triste foi em abril do ano passado, durante uma apresentação em um clube de Saint Louis, no Missouri. Suas conversas se prolongaram tanto que algumas pessoas o vaiaram, pediram que parasse de falar, e outras foram embora. Seu empresário fez um comunicado de desculpas e conseguiu elevar o grau de humilhação de King. “Mr. King sofre de diabetes e acabou pulando uma das doses da sua medicação no dia do show... Simplesmente foi uma noite ruim para uma das lendas vivas do blues dos Estados Unidos. Mr. King pede desculpas e, humildemente, a compreensão dos fãs”.

Culpar empresários por seu tempo de permanência na estrada pode ser perigoso. Sua alegria por manter-se em cena era visível e seu alimento parecia ser o contato com as pessoas. BB King gostava de receber fãs no camarim antes e depois dos shows e usava dias livres para distrair-se tocando. Em 1999, em uma de suas vindas ao Brasil, decidiu dar uma coletiva de imprensa e fazer uma apresentação para crianças carentes em São Paulo. Entendia que a força de uma guitarra poderia salvar jovens de destinos tortuosos. E lembrava sempre de como a primeira delas caiu em suas mãos.

Os dias de domingo para Riley Ben King, seu nome antes de tornar-se Blues Boy King, eram de glórias e aleluia. Ir aos cultos protestantes era o que ele chamava de ponto alto na vida do “garoto franzino, de cabeça grande e com um fraco pelo sexo oposto”. Um fraco que lhe renderia 15 filhos, todos devidamente assumidos. “Aprendi que, quando uma mulher aparece dizendo que o filho é seu, ele é seu mesmo”. A maior prova de que Deus existia, para BB, se resumia em duas materializações da natureza. As mulheres que sentavam a seu lado nos bancos da igreja e a guitarra do pastor Archie Fair, o homem que operou um milagre de um tamanho que morreu sem fazer ideia.

Tudo começou no dia em que a mãe de BB King convidou o pastor Fair para visitar a família depois de um culto. O pastor entrou, passou a mão na cabeça de King e colocou a guitarra sobre sua cama, no quarto do garoto. Enquanto os adultos conversam sobre Deus, King via o diabo. “Eu fiquei de olho na guitarra deitada naquela cama, como se fosse uma garota que deseja ser acariciada. Ninguém estava olhando quando eu estendi a mão e, com todo o cuidado, acariciei a madeira”, narrou. A sedução foi interrompida pelo pastor. “Vá em frente, pode pegar”. Archie colocou o instrumento no colo do garoto de sete anos e criou ali uma lenda. “Vou lhe mostrar alguns acordes.” Nem precisava. Com três cordas, BB King definiria seu mundo. “Posso cantar um mundo de canções nessas três cordas”, dizia. Curiosamente, foi o que fez a vida toda.

BB é cria dos campos de algodões do Sul dos Estados Unidos. Suas lembranças eram habitadas pela voz do pai e do tio cantando os cânticos de plantation enquanto trabalhavam. O primeiro bluesman que o fez estremecer foi o cego Blind Lemon Jefferson. “Ele e sua guitarra pareciam um só. Não se sabia onde acabava um e começava o outro”. Com um pouco mais de resistência, passou a admirar também Lonnie Johnson, seu segundo ídolo. “Ele era delicado, mais sofisticado”.

A guitarra limpa de BB King, de poucas frases que parece ter ficado ainda mais econômica com passar dos anos, faria uma escola de seguidores. Um dos primeiros artistas negros a cantar para plateias brancas no Sul dos Estados Unidos, um dos últimos bluesmen a percorrer o mundo com solos de guitarra, sua ausência encerra uma era de guitarristas e coloca em discussão a sobrevivência de um gênero que, aos poucos, não tem mais referências vivas.


Já que não sei o que dizer. deixo pra
Julio Maria - O Estado de S. Paulo, me representar!!

terça-feira, maio 12, 2015

Super Yacht Conrad 115 - Luxo, Economia e Prazer

O Estaleiro Conrad é ainda uma criança no mundo dos
construtores de Barcos, eles tem apenas 10 anos de história
e que história, eles começaram a 80 anos atrás como um
local para pequenos reparos em barcos de pesca e aos
poucos foram sendo referência na Polônia de ótimos
profissionais nesse ramo, um belo dia um cliente resolveu
pedir para eles construirem uma pequena traineira, desse
pequeno projeto para barcos de mais de 60 metros foram
35 anos e agora o Aço e o Alumínio são os materiais 
prediletos para suas construções. O barco que vocês vão 
ver abaixo é um Veleiro/Iate diferente, pois ele é
o resultado de uma procura cada vez maior, são os 
ex-proprietários de Lanchas e Iates que buscam nesse
tipo de barco um equilíbrio entre conforto, prazer e
economia, um barco desse tipo une tudo isso e muito mais,
trás para o mundo da vela aqueles que nunca quiseram ter
o trabalho de velejar, velas, cabos e sistemas complexos
que um veleiro tem para funcionar, pois tudo isso é 
simplificado e automatizado. Aqui você vê o layout
da máquina  e aqui você faz uma visita virtual,
se  você pedir um pra família, me convide!!


Abaixo algumas especificações:
YACHT CONRAD 115 - LUNAR
PRINCIPAIS DADOS TÉCNICOS
Construção alumínio
Classe 100A1 SSC Yacht Mono G6, LMC, compatível com a MCA LY2
Comprimento total 35,30 m
Viga 8,62 m
Rascunho 3,00 m
Deslocamento 196,7 t
Lastro 22,0 t

Mainsail 189 metros quadrados
Mezena 80,7 metros quadrados
Genoa 281 metros quadrados
Geaneker 105,2 metros quadrados

Tanques de combustível 36 300 I
Tanques de água 8 100 I
Tanques de esgoto 5 500 I
Motores principais 2 x 725 CAT C18 HP
Geradores 2 x CAT C4.4 86 kW

Speed ​​(cruzeiro / max) 12/14 Kn
De ar condicionado WEBASTO 336,000 BTU / h
Navegação e comunicação FURUNO
Rig - mastro de carbono e booms LORIMA
Sails VELAS DO NORTE
Sistema de gestão de velas CARIBONI & HARKEN
Sistema hidráulico CARIBONI
O equipamento de convés HARKEN

Lindo!

Super - Hiper - Drone max

A revolução dos Drones (parece título de filme), é
algo que vamos ouvir falar por muito tempo, eles são
incríveis e a cada segundo que tecnologia avança eles
grudados no rabo do futuro acompanham voando(vixe),
as novidades. Esse Quadricóptero é um dos mais 
rápidos, sua relação de peso e velocidade é uma das 
mais pequenas (não tenho), ainda está em fase de testes,
mas promete.


Tour de belleile - Largada Tumultuada

As vezes você faz cagada, não por sua culpa e
infelizmente não tem jeito de você se desvincilhar
da merda toda sem causar danos, se estivermos 
falando de barcos pequenos os estragos são bem
menores, aqui também foi paliativo, sem nenhum
ferido, talvez as veias coronárias pela raiva que 
a equipe de Tanguy passou, ele está ser preparando
para Fastnet e quebrar o barco nesse momento é
tudo que ele não quer...
Enfim assistam.


video incident tour de belle ile pour comission from CardinaleOuest on Vimeo.

segunda-feira, maio 11, 2015

Voar, Voar e Voar

Estou pensando seriamente em mudar o
meu site pra ventoefoil.com, pois agora
todo mundo quer voar...
Mais uns loucos, agora da Nova Zelândia
que estão fazendo a festa em monotipos, voadores...

sábado, maio 09, 2015

Tempestade no Atlântico



Cinco aviões, três navios mercantes, um navio hospital e uma corveta. Foram estes os meios que permitiram salvar das águas agitadas do Atlântico 12 tripulantes de cinco veleiros. Uma menina de seis anos, depois de resgatada, não sobreviveu. 

Madrugada de 6 de maio, quarta-feira. Uma violenta tempestade toma de assalto cinco veleiros que cruzavam o Atlântico Norte em direção à Europa, 500 milhas a sul do arquipélago dos Açores. Ventos a rondar os 90 quilómetros por hora e vagas de 10 metros. Depressão cavada.
Os pedidos de auxílio começaram a chegar ao Centro de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, que, em articulação com o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes, lança uma megaoperação de busca e salvamento que começou às 02h do dia 6, quarta-feira, até às 12h25 desta quinta-feira, 7 de maio.
Revela a Marinha em comunicado que o primeiro resgate terá ocorrido pelas 18h de quarta-feira. O helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa seguiu ao encontro de quatro tripulantes, com idades compreendidas entre os 40 e os 60 anos, que seguiam a bordo do Kolibri, um veleiro de bandeira norueguesa com o mastro partido e sem comunicações. Foram levados para a Horta. Sãos e salvos.
Uma hora depois, os dois tripulantes, de 50 anos e de nacionalidade Sérvia, que seguiam no “Manca 3”, com bandeira dos EUA mas “sem capacidade de governo”, eram também resgatados, neste caso pelo navio mercante “Archangelos Gabriel”, dirigindo-se para Malta.
Por esta altura (19h de quarta-feira, dia 6), também estariam a subir a bordo do navio mercante com destino a Nova Iorque, o Cafer Dede, os dois tripulantes de 45 e 56 anos, de nacionalidade espanhola e italiana, do veleiro Gandul. O leme estava partido. Mas o pior ainda estava para vir.
Pelas 02h do dia 7, deflagrou um pequeno incêndio a bordo do veleiro de bandeira Francesa, o Reves D’o, e os quatro tripulantes com idades compreendidas entre os 6 e os 37 anos, de nacionalidade francesa, acabaram por abandonar a embarcação, engolida pelas águas do oceano. Mãe e filho, que permaneciam numa balsa salva-vidas, foram resgatados pelo navio mercante Yuan Fu Star, de Hong Kong. Pai e filha, uma menina com seis anos, caíram à água e foram dados como desaparecidos.
Um P-3C Cup+ da esquadra 601 recebe ordem para descolar. Missão: localizar os dois náufragos. Ao raiar do dia, duas horas depois de terem começado as buscas, localizam-nos. E lançam nas proximidades um “kit de sobrevivência” que lhes serviu de abrigo até à chegada, pelas 9h30, do navio hospital espanhol Esperanza del Mar.  Mais de sete horas à deriva nas águas do Atlântico Norte acabariam por serem fatais para a criança.
Informa ainda a Marinha que houve pedido de ajuda de um veleiro de bandeira sueca, o Missy 32, com dois tripulantes a bordo, que se encontrava em risco de virar. Depois de terem contactado o navio hospital espanhol, dispensaram assistência e decidiram prosseguir viagem. Balanço final: 12 pessoas resgatadas. Uma vítima mortal a lamentar.
Nesta missão, que durou cerca de 34 horas, estiveram envolvidas duas aeronaves C-295M, um P3 Orion e um helicóptero EH-101 Merlin da Força Aérea Portuguesa e uma aeronave C-130J da Guarda-Costeira norte-americana (nos Açores, no âmbito do exercício de busca e salvamento SAREX 15), bem como a corveta Jacinto Cândido.
Ao final da tarde de quinta-feira, em comunicado, a Marinha veio “agradecer e enaltecer a extraordinária colaboração dos meios envolvidos nesta operação, que foi conduzida sob condições atmosféricas a todos os níveis extraordinariamente adversas”.
Durante o ano passado, foram salvas 40 vidas nas 156 missões de busca e salvamento realizadas em conjunto pela Força Aérea e pela Marinha nos Açores.


Matéria extraída do site Expresso escrita por Carlos Abreu





sexta-feira, maio 08, 2015

Vismara - Nakupenda

Foi lançado no fim de 2014, não tivemos
tempo de nos informar muito sobre ele,
a nossa opinião é que ele é maravilhoso,
prometeram um vídeo semana que vem
das partes internas, o bucho do bicho,
mas não conseguimos esperar para mostrar
ambas as partes e por isso esse veio antes.
Espero que gostem, nós adoramos...
Ah Nakupenda significa amor em uma língua
qualquer de algum país bonito pra caramba.
Abaixo as especificações do menino.



Especificações
Estaleiro - Vismara
Modelo - V80
Ano -2014
COMPRIMENTO - 24,00 M
WIDTH - 5,80 M
PROJECTO - 3,20 M
DESLOCAMENTO - 36.000 KG
Área vélica - 318 Mts
MOTOR - YANMAR 240 HP CV
MATERIAL - SANDUÍCHE DE CARBONO aspirado e EPOXY

America's Cup - Team France lança seu barco

A Copa América começa a tomar forma, cor e cheiro,
a forma é de um catamarã rápido e muito competitivo,
a cor são as mais variadas de todas, preto, azul, verde e
vermelho, o cheiro talvez não seja dos melhores, fede a 
acordos escusos, fede a malandragem da Oracle quando 
precisa ganhar e fede a mofo, pois de um 72 pés para 
um 48 é um retrocesso muito apelativo. Enfim, as equipes
estão com os barcos tinindo pra começar a World Series
As equipes são Artemis Racing (SWE), Ben Ainslie Corrida (GBR),
 Emirates Team New Zealand (NZL), seleção da França (FRA)
 e Oracle Team EUA e a última será a SoftBank Equipe Japão.
A equipe do Japão entrou na parada essa semana e 
vai usar a expertise da Equipe Oracle para pelo menos
participar dessas primeiras regatas, eles esperam ter
uma equipe totalmente Japa até o fim de 2015.
Muitas equipes ainda estão correndo atrás de dinheiro
que os confirme no evento, por isso podemos ter perdas
a qualquer momento, enfim o cheiro de merda nunca
ficou fora do ar... 
Você sabe que eu vejo a Oracle como um PT, eles mentem
pra conseguir vencer, falcatruam sem medo algum das 
consequências e sempre dizem que não, sempre falam
que não e acham que nós acreditamos...
Abaixo o lançamentos dos barcos das equipes vivas...
Agora colocando esse post na rede dá uma saudade.

Groupama

Oracle


BAR


Artemis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...