sexta-feira, julho 18, 2014

R.I.P. - Johnny Winter - Diabo loiro!

Morreu na quarta-feira (16), aos 70 anos, o cantor e guitarrista de blues Johnny Winter. A informação foi publicada nesta quinta (17) no perfil oficial do músico no Facebook. De acordo com a nota, o artista americano estava em um hotel em Zurique, na Suíça. A causa da morte não foi divulgada.

Citando como fonte um porta-voz da polícia suíça, a agência de notícias Reuters informa que um promotor ordenou a autópsia de Winter. "Sua esposa, família e parceiros de banda estão todos tristes com a perda de um ente querido e de um dos melhores guitarristas do mundo. Um comunicado oficial com mais detalhes deve ser emitido no momento apropriado", diz o texto.
Considerado uma lenda do blues e também conhecido por ser albino, Winter lançou seu primeiro disco, "The progressive blues experiment", em 1968. Seu perfil informa que ele foi eleito um dos 100 melhores guitarristas de todos os tempos em uma votação da revista americana "Rolling Stone".
Uma de suas músicas mais conhecidas é "Still alive and well", gravada depois que o guitarrista se recuperou do vício em heroína, nos anos 1970. De acordo com a Reuters, um novo álbum de Winter, com participação de Eric Clapton e Ben Harper, está previsto para ser lançado em 2 de setembro.
O site oficial destaca que o músico chamava atenção por combinar o blues de estilo clássico com o funk do Texas, "constantemente transitando entre o country blues primal no estilo de Robert Johnson" e guitarras agressivas. A página ainda cita como referências o blues rock britânico e o rock sulista dos Estados Unidos, característico de bandas como Allman Brothers e Lynyrd Skynyrd.
Ao longo da carreira, Winter lançou cerca de 40 álbuns de estúdio, segundo seu perfil. Também produziu dois de seus ídolos, Muddy Waters e John Lee Hooker, dando um novo impulso a suas carreiras. No final dos anos 1970, Winter também produziu e tocou em discos de Waters que foram premiados com o Grammy. O veterano costumava chamar o pupilo de "filho".
O cantor e guitarrista de blues Johnny Winter, em foto de 19 de junho de 2009 (Foto: Bob Rossiter/AP)

Johnny Dawson Winter III nasceu em Beaumont, no Texas, em 23 de fevereiro de 1944. Começou a tocar clarinete aos 5 anos de idade e, mais tarde, mudou para o ukulele e, finalmente, para a guitarra. Entre 1953 e 1959, formou com o irmão mais novo, Edgar, também albino, uma dupla no estilo de Everly Brothers. Os Winters ganharam concursos de jovens talentos e chegaram a aparecer em programas na TV local.
O perfil cita que, naqueles tempos, Beaumont era uma cidade marcada por tensão racial. Apesar disso, informa o texto, o jovem Johnny Winter "não hesitava em se aventurar nos bairros negros para ouvir e tocar música". "Nunca aconteceu nada comigo. Eu ia a clubes negros o tempo inteiro, e ninguém nunca me incomodou. Sempre me senti bem-vindo", recordou o guitarrista.
Uma das histórias que o site destaca ocorreu em 1962, quando Johnny e Edgar foram assistir a um show de B.B. King em um clube chamado Raven. Os irmãos eram os únicos brancos na plateia. "Eu tinha uns 17 anos, e B.B., no primeiro momento, não queria me dexiar subir no palco. Ele me perguntou se eu tinha um cartão de sócio, e eu tinha. Além disso, eu continuava pedindo às pessoas para dizerem para ele me deixar tocar", lembrou Winter.

"Finalmente, ele decidiu que havia gente o suficiente que queria me ouvir e que, sendo eu bom ou não, valia a pena me chamar para o palco. Ele me deu a guitarra e me deixou tocar. Fui aplaudido de pé, e ele pegou a guitarra de volta!"

Que Deus possa aproveitar agora o que aproveitamos muito!!

CNB 76 - Realmente você chegou ao topo

Benhê...Benhêê...BEM!!!
Fala amor....
Vou na Proa ver o pôr do Sol e o Golfinhos..
Tá bom amor....vai de bike para você não cansar...

Tá... eu sei que não tem tanta graça assim, mas
que seria provável um diálogo desses, seria!


quinta-feira, julho 17, 2014

Volvo Ocean Race - Boletim


Team SCA, Team Brunel e a recém anunciada equipe espanhola testam suas embarcações neste sábado (19) na Round Canary Islands Race. Saiba mais da Volta ao Mundo no Dock Talk semanal

Serão apenas 650 milhas, mas o suficiente para testar as embarcações para a Volvo Ocean Race. Team SCA, Team Brunel e a equipe espanhola participam da Round Canary Islands Race, uma regata que passa pelas sete ilhas ibéricas. A largada neste sábado (19) e a chegada serão na Marina Rubicon, em Lanzarote. A previsão é de três dias de prova. 
O teste será importante para os times, principalmente para a campanha espanhola, que recentemente foi anunciada. O comandante Iker Martínez terá de correr contra o tempo em relação aos adversários e se adaptar ao barco Volvo Ocean 65. Para acelerar esse processo, os ibéricos terão a ajuda do especialista em vela oceânica Michel Desjoyeaux. O francês será o conselheiro da equipe. "Será um grande desafio, pois sabemos que não temos muito tempo antes da primeira perna, que larga em em 11 de outubro", disse Iker Martínez, que comandou o Telefónica na edição 2011-12. "Nós sabemos que estamos realmente pressionados. As outras equipes estão muito à frente em termos de preparação". 
O líder do Team Brunel, Bouwe Bekking, disse que a regata será importante para a equipe. "Passamos dois meses bem ocupados na Holanda. Nosso foco foi apresentar a equipe para patrocinadores e para a comunidade. Todo mundo está feliz por voltar a velejar e otimizar o barco". 
O Team Alvimedica e o Abu Dhabi Ocean Racing estão cruzando o Atlântico de Newport, Rhode Island para o Reino Unido. Pelas regras, eles são proíbidos de competir na travessia, que é usada apenas como treino.
Enquanto os cinco rivais estão em atividade, o chinês Dongfeng fazem treinos de academia e outras atividades em terra. O campeão olímpico Thierry Peponnet (classe 470 em Seul-1988) é um dos consultores do time asiático.






Barcos - Moody DS 54 - Lancha com Mastro

O lançamento da Moody Boats vem mostrar que
dois mundos que sempre viveram distantes um 
do outro, agora se fundem, se misturam e se completam.
Um mundo é dos velejadores, seres que sempre
se mostraram corajosos, aguerridos mas que nunca
abrem mão de um pouco de conforto, do outro lado
Proprietários de Lancha, que ligam na Sexta Feira na
 marina pra saber quantos metros
 tem de onda, gostam de barulho, ganham habilitação na
compra de uma lancha e não vivem sem um bom 
conforto, enfim, mundos distantes se completando.
Nada contra os "lancheiros" que como nós velejadores
buscam o mar, buscam a natureza, só que não estão
afim de encarara um monte de cabos, velas e toda
a aporrinhação que é um veleiro para quem não gosta.
Nunca uma lancha vai ser um veleiro, mas se pensarmos
que um veleiro possa ser uma lancha, aqui está!
São 54 pés de puro conforto, praticidade e além de 
tudo isso, com mastro, vejam e tirem suas conclusões.
Espero que gostem.



Especificações:




Jeanneau 64 - Agora mostrado em detalhes

na água e hoje temos a satisfação de mostra-lo
em detalhes, o 64 pés que demorou 5 anos para
chegar aonde está hoje, talvez  o barco mais bonito
que foi lançado esse ano, a Jeanneau definitivamente
entre para o hall dos estaleiros que constroem mini
maxi, termo usado para barcos acima de 60 pés.
O vídeo era interno da Yacht TV, tivemos que gravar
e colocar em um site de compartilhamento para poder
disponibilizar para vocês, realmente vale a pena!
Simplesmente lindo! Agora eu sei que barco comprar!
Só falta o meu gerente concordar...rs


Jeanneau 64 from vento e som on Vimeo.

terça-feira, julho 15, 2014

VOR - Espanha confirma Iker

Iker Martínez será, mais uma vez, o comandante da campanha espanhola na Volvo Ocean Race, repetindo a temporada 2011-12, quando foi o líder do Telefónica nas regatas. O velejador de 37 anos já estava na equipe, mas não tinha a intenção de estar no comando. Iker Martínez faz campanha olímpica de Nacra 17, categoria que estreia nos Jogos de 2016. Ele venceu recentemente o europeu da classe.
 
Com o foco novo para a Volvo Ocean Race, Iker Martínez e sua equipe já trabalham na Galícia para conquistar o título da edição 2014-15 da regata. Na temporada passada, o Team Telefónica esteve com a mão na taça, mas foi superado pelo Groupama nas pernas finais.
 
“Estou muito feliz em ser o comandante em mais um projeto. Levar a bandeira do meu país é um orgulho”, disse Iker Martínez. “Será um grande desafio por vários motivos, incluindo a dificuldade da regata e o pouco tempo de preparação até a largada, em 11 de outubro. Sabemos que corremos contra o tempo em relação aos outros times".
 
Iker Martínez foi campeão olímpico em Atenas-2004 na classe 49er, ao lado de Xabi Fernández, também companheiro de equipe na Volvo Ocean Race. Em Pequim-2008, a dupla ficou com a prata.
 
A campanha, além dos dois, terá os espanhóis Ñeti Cuervas-Mons e Rafa Trujillo, além do francês Nico Lunven. Outro francês, Michel Desjoyeaux, ajudará na preparação. "Temos sorte de contar com o Desjoyeaux. Ele tem um conhecimento muito grande da modalidade e vai nos ajudar nesse projeto".
 
Michel Desjoyeaux é especialista em navegação em solitário. No seu currículo estão as participações em eventos como Vendée Globe, Solitaire du Figaro e Route du Rhum. O francês já correu a Volvo Ocean Race/Whitbread Round the World Race em 1985-86 (Cote d’Or), em 1989-90 (Charles Jourdan) e na temporada 1993-94 (La Poste).
 
No próximo sábado (19), a equipe irá disputar a Volta das Ilhas Canárias. Além dos espanhóis, outras duas equipes da Volvo Ocean Race estarão na regata: Team Brunel e Team SCA.
 
A Volvo Ocean Race 2014-15 começa em 4 de outubro deste ano com a In-port Race de Alicante, na Espanha






Quando nos conhecemos em Itajaí - Gente Fina!!

Desafio Santos-Rio HPE25 - Emoção e Cansaço

Quando fizemos a Santos Rio, não houve vento, ficamos
quase 40 horas apenas com uma brisa de 5 a 8 nós, 
infelizmente essa regata não conseguimos terminar.
Todo mundo fala que ela é difícil e você pode
pegar muito ou nada de vento, ou seja, terminar
não é das tarefas mais fáceis. Quando houve esse
desafio de fazer de HPE eu fiquei muito curioso para
saber o resultado e feliz quando soube que tudo havia
sido da melhor maneira possível. agora quando vi
o vídeo fiquei mais feliz ainda, isso que move as pessoas
e a vela, desafio, e como esse são incríveis.
Espero que gostem do trabalho primoroso de 
Ronald Izoldi.



YCA Sailing Team - Mundial da Juventude em Portugal

Velejadores do Audi YCSA Sailing Team competem no Mundial da Juventude, em Portugal
Atletas da Vela Jovem do Yacht Club Santo Amaro estão também em competições na Irlanda e no México
São Paulo (SP) - Os atletas da Vela Jovem do Yacht Club Santo Amaro, integrantes do Audi YCSA Sailing Team, estão espalhados pelo mundo para competir nas classes que formam a base da vela olímpica. Os mais novos, de até 14 anos, competem de Optimist no México e na Irlanda. Os campeões da Copa da Juventude estão em Portugal, depois de garantirem vaga, em março, em Florianópolis, para representar o Brasil no Mundial da Juventude, em Tavira.
A competição portuguesa, principal objetivo do ano para a maioria dos jovens velejadores, começa neste sábado (12) reunindo mais de 300 atletas entre todas as classes, sendo que a flotilha mais numerosa é a da Laser Radial, com 70 barcos. O representante do Audi YCSA Sailing Team na classe é Martin Lowy, que na semana anterior ficou em sétimo no Campeonato Europeu disputado por 80 velejadores na Dinamarca.

A dupla da classe 29er, ainda pouco praticada no Brasil, mas muito popular na Europa, também disputou um campeonato preparatório para o Mundial da Juventude, o Europeu de 29er durante a Semana de Kiel, onde 158 duplas correram. "Queremos novamente alcançar uma colocação que nos deixe na primeira metade da flotilha, o que significa aqui em Tavira, ficarmos entre os 15 melhores", projeta Antônio Aranha que há dois anos forma tripulação com Stephan Kunath.

"A experiência em Kiel, na Alemanha, foi muito boa. Com tantos barcos na raia, enfrentamos várias situações diferentes nas largadas e o vento fraco também nos ofereceu dificuldades que servem como aprendizado. Estamos preparados para o Mundial", concluiu Antônio. O YCSA ainda levou ao Clube Náutico de Tavira, a dupla feminina da classe 420, Giuliana Tozzi e Marina Rittscher, além de Philipp Essle, que correrá na mesma classe ao lado do gaúcho Tiago Brito, do Jangadeiros do Sul, atual campeão mundial juvenil de 420, título conquistado em 2013, no Chipre.

Optimist no México e Irlanda - Enquanto parte do Audi YCSA Sailing Team desafia as águas portuguesas, os promissores atletas de Optimist estão divididos em duas frentes. Thomas Roth e André Fiuza iniciaram nesta semana a disputa do Campeonato Norte-americano, que segue até a próxima quarta-feira (16) em Riviera Nayarit, no México. Olívia Belda optou pelo Europeu de Optimist em Dublin, na Irlanda, onde competirá entre os dias 13 e 20 deste mês.
Yacht Club de Santo Amaro - Fundado em 1930, o YCSA consolidou-se ao longo de oito décadas como um celeiro de campeões da vela à margem da Represa de Guarapiranga, extremo sul de São Paulo. Conhecido também por Clube dos Alemães, devido à origem de seus fundadores, o YCSA sustenta como principal missão revelar os talentos para a vela brasileira. Campeões e medalhistas olímpicos, mundiais e pan-americanos como Robert Scheidt, Alex Welter, Cláudio Biekarck, Reinaldo Conrad, Peter Ficker, Gunar Ficker e Marcelo Batista elevaram o Brasil em suas conquistas nas principais competições mundiais.











Beneteau - Sense 55 - Agora a lancha ganhou velas

As mudanças que os veleiros vem sofrendo 
ao longo do tempo são o reflexo dos novos
compradores de barcos, os antigos veleiros
sempre foram mais sombrios, sem tanta
luz, com uma preocupação (correta) de
que os espaços tem que estar sempre bem
protegidos da entrada de água, de uma súbita
virada, talvez seja por isso que a primeira pergunta
de quem nunca velejou é: "Mas não vira?"
cabal de toda esse pensamento novo a respeito
de barcos, ele tem o conceito de lancha em 
vários detalhes do projeto, como por exemplo,
sem cama na popa, cabine alta para melhor 
iluminação, piso plano e janelas gigantescas.
Ele veio para mostrar que, sim, os barcos
podem ser bonitos, espaçosos e agradáveis,
tudo isso com o preço muito menor que 
qualquer lancha desse tamanho.
O vídeo é de nosso parceiro Boat Show que
agora, por nossas solicitações, está fazendo
vídeos em português, ele explica bem certinho
o que é e o que pode ser esse lindo veleiro.
Espero que gostem e a partir de Sexta feira,
dia 18/07 estaremos direto de Ilhabela para
a cobertura da Semana de Vela!!
Abraços




Arquiteto Naval: Berret Racoupeau Yacht Design
Design de interiores: Nauta projeto

Comprimento sobre tudo: 17,20 m - 56'5 "
Casco Comprimento: 16,80 m - 55'1 "
Casco Largura: 4,97 m - 16'4 "
Deslocamento leve: 18 560 kg - £ 40.906
Capacidade do tanque de combustível: 830 L - 219 Gal EUA
Tanque de água fresca: 970 L - 256 Gal EUA
Max Potência do motor (HP): POD 120 - POD 120
Propulsão: Vela unidade
Certificação CE: A10/B11/C16

segunda-feira, julho 14, 2014

Costa Concórdia preparado para sua última viagem

Eu achei muito interessante essa simulação de
como foi virar o Costa Concórdia, muito didático e
mostra a competência da indústria de salvamento
de grandes embarcações.
E Viva a Alemanha!!
Na verdade eu só coloquei esse vídeo para mandar
um salve para essa grande nação!!rs
Brincadeira...